Conheça o Centro Histórico de Lisboa.

Vista de Lisboa Centro Histórico

O centro histórico é composto por vários bairros... Baixa Lisboeta, Chiado, Bairro Alto

Baixa Lisboeta

Pessoas passeando na Baixa Lisboeta

Baixa Lisboeta ou Baixa Pombalina é um lugar de excelência para os amantes de uma vida citadina, embrenhada em comércio local e beleza arquitetónica única. É um lugar excelente para se viver. A combinação é perfeita. As ruas mais emblemáticas, como a Rua da Prata, Rua do Ouro, Rua dos Fanqueiros, Rua dos Correeiros e Rua Augusta conduzem qualquer transeunte à fantástica Praça do Comércio, com uma oferta única de comércio tradicional.

Vista aérea da Rua Augusta, Lisboa

Vai conhecer as lojas centenárias que teimam em continuar de portas abertas a acolher cada cliente que quer sentir-se tranquilo nas suas compras. Vai sentir a cada passo o orgulho com que os logistas falam do seu trabalho e da sua história e de como são capazes de vencer todas as vicissitudes que a vida lhes trouxer.

vista do Arco da Rua Augusta na Praça no Comércio

É aqui, na Praça do Comércio, que se centram alguns edifícios de cariz público, ou seja, departamentos de Ministérios do Governo Português tais como o Supremo Tribunal de Justiça e o Governo Civil de Lisboa.

Aqui respira-se bem, uma iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa...

Tendo em conta o bem-estar de todos os que aqui moram e por aqui passam, uma iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa, a ZER, foi implementada na Baixa Lisboeta: veículos com data anterior a 2000 estão impedidos de circular no coração de Lisboa, com exceção para os veículos de residentes e para os táxis. Esta medida permitiu que a qualidade do ar melhorasse, segundo estudos levados a cabo por uma equipa da Faculdade de Ciências e Tecnologias pertencente à Universidade Nova de Lisboa. Assim vai poder respirar fundo tranquilamente, sabendo que o seu bem-estar e a sua saúde estão assegurados e que, mesmo no coração de Lisboa, respira-se ar mais puro.

Em termos de transportes públicos, esta zona é servida pelas estações de metro do Rossio e dos Restauradores, que são como que uma porta aberta para descobertas e passeios tranquilos por qualquer zona de Lisboa. É pelo metro que a maior parte das pessoas chega à Baixa Pombalina. É também usando este meio de transporte que os moradores partem de manhã para o trabalho ou para a diversão, com a certeza que a tranquilidade do regresso a casa está apenas a umas horas de distância. Para si é uma mais-valia, pois está perto de tudo e rapidamente pode chegar à tranquilidade da sua casa ou facilmente chega a qualquer lugar onde pretenda ir.

Estação de Metro do Rossio, Lisboa

A arquitetura da Baixa Lisboeta é única.

Verá como facilmente vai encontrar o seu rumo por entre as ruas e travessas da Baixa. É simples e um olhar um pouco atento é suficiente para saber onde está e ir para a sua casa.

Arquitetonicamente, a Baixa Pombalina está dividida em 3 grandes seções:

  • Ruas principais;
  • Travessas;
  • Ruas secundárias.

A Baixa assim fica devidamente hierarquizada e verá a facilidade com que consegue identificar o tipo de rua onde está:

  • Cantarias mais rebuscadas indicam que está numa rua principal.
  • Quando se encontra num lugar onde a cantaria é apenas uma variante menos rebuscada da primeira e com varandas no primeiro andar, quer dizer que está numa travessa.
  • As ruas secundárias caracterizam-se pela simplicidade. Este facto permite-lhe que a localização seja prática e fácil.
Arquitetura da Baixa Pombalina, Lisboa

A (re)construção da Baixa Lisboeta

Como se pode observar, a Baixa Lisboeta tem uma arquitetura que a distingue e a carateriza. Foi completamente reconstruída por Marquês de Pombal, daí ser conhecida também pelo nome de Baixa Pombalina, após o desastroso terramoto de 1755. Deve-se ao ilustre Manuel da Maya o planeamento da construção impar desta zona. Está erguida sobre estacas de pinho verde e possui uma característica única: provavelmente é das primeiras construções antissísmicas do país. Foram feitos testes de segurança com tropas a marchar pelas avenidas e ruas. Tudo isto para dizer-lhe que aqui vai sentir-se seguro em relação aos caprichos que a natureza nos reserva.

A Baixa Pombalina é uma zona simpática, de fáceis acessos por transportes públicos, com uma proximidade comercial muito característica. À sua disposição encontra-se o Hospital de São José com todos os serviços de saúde disponíveis. Viver aqui é estar protegido no coração de Lisboa e mesmo numa zona central pode usufruir de qualidade de vida.

Elevador de Santa Justa, Lisboa

O Elevador de Santa Justa liga a Baixa Lisboeta ao Chiado num passeio único e intenso que é partilhado quer pelos locais, quer pelos turistas que ali passam. Garantidamente vai poder passar bons momentos e fazer viagens interessantes neste elevador. A Baixa Pombalina é especial, quase um refúgio de encantos, mesmo no Centro de Lisboa, próxima do Rio Tejo e de uma beleza única. Respira-se aqui o bem-estar. Sentir-se-á em casa e acolhido de forma única a partir do primeiro dia que vier morar para aqui.

O Chiado

Chiado Lisboa

O ponto ideal de encontro para o cidadão do mundo, o Chiado é considerado um dos espaços mais cosmopolitas de Lisboa.

Quando chego ao Chiado sinto que encontrei o meu lugar! Não importa de onde vem nem com quem vem. Chegou ao Chiado, chegou à sua casa. Porque vai sentir-se acolhido e, independentemente do lugar de onde venha, quase que basta dobrar uma esquina para cruzar-se com alguém da sua terra. Descobre aqui ruas a fervilhar de gente que caminha procurando o seu destino, que vão ou vêm do trabalho, que apenas passam ali para um passeio cultural, que querem beber daquele frenesim revigorante, enfim, uma panóplia de vidas que se cruzam na agitação citadina que torna este lugar único. Vai sentir o ritmo de uma vida agitada e intensa cada vez que pisar uma rua do Chiado.

 Elevador da Glória, Funicular Lisboa

Para quem sobe vindo da Baixa Pombalina, um dos acessos mais carismáticos para a zona alta do Chiado, Bairro Alto e Principe Real, é a subida no Elevador da Glória, um Funicular que convida a um passeio pela rua íngreme...

Chiado durante um evento de moda, em Lisboa

O Chiado fica situado entre o Bairro Alto e a Baixa Pombalina e é um dos bairros mais emblemáticos de Lisboa. Encontra em cada esquina a tradição e a vida pulsante descobre-a nas suas ruas. Este lugar acolhe com carinho e determinação todos os que o visitam ou querem optar por ficar aqui a viver.

A cultura tem um lugar especial no Chiado. Indubitavelmente, o Chiado está ligado aos grandes literários da Língua Portuguesa. Sentado no café A Brasileira está famosa estátua de Fernando Pessoa, sente-se um pouco com ele, aprecie o café e desfrute do calor deste lugar. Mais à frente temos Luís de Camões, na praça com o seu nome. Ali encontra sempre algo de novo. Venha também conhecer o Museu Nacional de Arte Contemporânea, que tem as suas portas abertas no Chiado. Com exposições permanentes e outras sazonais, é um ponto de encontro de grandes artistas nacionais e estrangeiros.

Se é amante de teatro então chegou ao seu lugar! O Emblemático Teatro da Trindade é outro marco característico de bons hábitos para todos os que abrem a mente a experiências próximas e intensas. Tem também a sua presença neste lugar o Teatro São Luís que pertence à Câmara Municipal e que já foi conhecido por outros nomes, como Teatro D. Amélia. A ópera tem o seu destaque no Teatro Nacional de São Carlos, que apresenta ao seu público um vasto programa de entretenimento cultural. Vai poder assistir a grandes espetáculos de uma qualidade superior, bem perto da sua casa.

No Chiado vai encontrar e visitar um centro comercial que está de portas abertas para os seus visitantes e habitantes. É especial porque as tão tradicionais e espetaculares Revistas à Portuguesa, um espetáculo musical fantástico, tiveram como primeiro palco o Teatro Gymnasio, agora centro comercial. Claro que neste mar de cultura e de entretenimento está ainda situada a Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa que apresenta aos seus estudantes um vasto programa de estudos e de cursos de elevada qualidade. Uma mais-valia para si é ter uma das Faculdades de referência bem perto. Outros espaços excelentes que o Chiado lhe apresenta e onde vai poder passar algum do seu tempo, são as mais conceituadas livrarias do País que ali assentam e trazem até aos seus clientes os autores contemporâneos para a apresentação dos seus livros com sessões de tertúlias e autógrafos.

Chiado antigo ou moderno?

Sabia que o Chiado é tão antigo como Lisboa? O seu nome deriva de um taberneiro quinhentista que ali viveu, porém a sua reconstrução é recente. Após o desastroso incêndio de 1988 que consumiu grande parte dos edifícios do Chiado, o Arquiteto Álvaro Siza Vieira orientou a sua reconstrução, mantendo as fachadas o mais fielmente possível. Assim, temos um Chiado antigo mas completamente renovado. Estas obras trazem-lhe a segurança de uma construção recente e a beleza de uma arquitetura antiga.

Claro que vai ainda poder desfrutar do famoso elevador de Santa Justa, que liga o Chiado à Baixa Pombalina e é um dos meios de transporte mais apreciado. Sejam turistas ou residentes, o elevador está numa azáfama constante de viagens e oferecendo sempre experiencias interessantes aos que andam pela primeira vez. Mas certamente vai querer usar muitas vezes para desfrutar da emoção de descer e subir num quase monumento. O Chiado é um lugar especial. Apenas alguns têm o privilégio de poderem morar ali e desfrutar desta beleza citadina única e intensa. É fácil encontrar o seu lugar numa zona tão cosmopolita. Apenas é necessário um espirito ávido de segurança, de cultura e de intensas experiências. Esta é a sua casa!

Bairro Alto

Bairro Alto, Lisboa

Pitoresco e antigo, o Bairro Alto aguarda-o para experiências únicas e intensas que vão dar uma nova vida aos seus sentidos.

Quem mora no Bairro Alto?

É um dos bairros com mais procura e assiste-se a uma mudança do tipo de pessoas que aqui habitam. A população está a renovar-se e a trazer nova vida a este espaço a cada dia que passa. Este Bairro está entre os que têm mais procura a nível de espaços habitacionais. Arquitetonicamente interessante, ao chegar ao Bairro Alto vai encontrar um misto de ruas estreitas e empedradas, onde pode observar casas antigas de habitação e de cariz comercial. É um sítio único e interessante quer para passear quer para viver. Aos poucos está a ser renovado, quer pelos investidores que veem aqui uma excelente oportunidade, quer pelos particulares que optam por adquirir aqui uma casa.

O que se encontra no Bairro Alto?

Aqui existem bares, restaurantes, pequenas lojas de comércio tradicional e casas de fado. Vai gostar de sentar-se calmamente numa mesa e apreciar um aromático caldo verde enquanto os seus ouvidos e a sua mente deliciam-se com o fado. Garantidamente é um misto de prazer e encanto quase místicos, que depois de experimentar, vicia. Pode aproveitar para viver esta experiência única cada dia num sítio diferente, pois a oferta aqui é muita e de elevada qualidade.

A vida noturna neste Bairro é muito intensa. Assim que começar a anoitecer, vai sentir o Bairro a transformar-se. As ruas começam a ter uma nova vida e sente-se no ar a força da juventude, fruto de todas as ofertas comerciais e de diversão existentes e de uma população renovada que está a chegar constantemente a esta zona. Vai encontrar estudantes de todos os países que se concentram neste lugar para viver a intensidade da noite e experimentar novos sabores.

Durante o dia, quando passear no Bairro Alto vai sentir um bairro pacato bem típico de Lisboa. Este oferece aos seus visitantes e habitantes a maior variedade de restaurantes e bares de Lisboa. Se está entre aquele público que gosta de experiências intensas de sabores, o Bairro Alto é o seu lugar. Durante o dia pode desfrutar de uma refeição tipicamente portuguesa na tranquilidade de um restaurante, ou apenas sentar-se a tomar uma bica, enquanto aprecia a vida que corre pelas ruas desta zona. Haverá sempre perto de si um contador de histórias que vai dispor do seu tempo para falar-lhe do fado e dos fadistas que fizeram e fazem história em cada casa deste bairro.

Esta pode, sem dúvida, ser a sua casa. Os que já habitam aqui, no Bairro Alto, são hospitaleiros e acolhem carinhosamente todos os que querem aqui ficar.